12,95 

Manhã e Noite

PRÉMIO NOBEL DE LITERATURA 2023

Um romance sublime, místico e digressivo sobre a vida e a morte escrito numa linguagem verdadeiramente singular e poética.

1162 em stock

Também disponível em EBOOK:

Características

Chancela Cavalo de Ferro

Autor(a) Jon Fosse

Tradutor Manuel Alberto Vieira
ISBN 9789895641895
Data de publicação Novembro de 2020
Edição atual 4.ª
Páginas 112
Apresentação Capa mole
Dimensões 225x150x8mm

Género

Coleção Cavalo de Ferro

Idade recomendada Adultos
Partilhar:
Descrição

Plano Nacional de Leitura

Literatura – Maiores de 18 anos

Um menino está prestes a nascer: chamar-se-á Johannes como o avô e será pescador como o pai. Uma vida boa, é esse o desejo de quem o traz ao mundo, embora este seja um mundo duro, ruim e cruel. Um homem, velho e sozinho, morre: chama-se Johannes e foi pescador. É o seu melhor amigo que o vem buscar rumo a esse destino onde não há corpos nem palavras, apenas tudo aquilo que se ama. Antes do regresso definitivo ao nada, Johannes revisita o museu da sua vida, longa, simples e quotidiana, confrontando-se paulatinamente com a morte num constante entrelaçamento de real e alucinação, passado e presente.

Manhã e Noite é um romance sobre o maravilhoso sonho que é viver e a aceitação do ciclo natural das coisas. Numa linguagem poética e elíptica, inovadora e despojada, Jon Fosse condensa toda uma existência em dois momentos-chave, urdindo uma reflexão encantatória sobre o significado da vida, Deus e a morte.

Os elogios da crítica:

«Manhã e Noite é uma meditação melancólica sobre a fugacidade da vida, o espanto perante ela, a chegada e a partida de um homem, o nascimento e a morte como intervalos entre o silêncio e a palavra (…)»
José Riço Direitinho, Público

«Manhã e Noite, breve romance do norueguês Jon Fosse, alia a riqueza da linguagem à profundidade digressiva – ambas sob a forma de um enredo místico e estruturalmente distintivo. Jon Fosse é um autor contemporâneo que merece ser lido.»
Guilherme P. Henriques, Jornal i

«Fosse domina a linguagem, consegue incorporar diálogos na corrente narrativa, brinca, qual Joyce, às interjeições, e pratica a arte de fazer passar o tempo de forma abrupta – e de, com isso, surpreender o leitor com o seu murro lírico. Tudo num ambiente rural-marítimo, com gente concentrada na família, com trabalhos simples, e humaníssimos destinos, entre o céu e a terra. Convém salientar: esta edição é ainda de novembro de 2020, mas aqui conquistou o espaço que merece neste 2021.»
Nuno Costa Santos, Observador

«Jon Fosse foi comparado a Ibsen e a Beckett, mas a sua obra é muito mais do que isso. Em primeiro lugar, apresenta uma intensa simplicidade poética.»
The New York Times

«Fosse é um místico cuja linguagem dá vida à natureza, um poeta cuja voz faz a prosa cantar.»
Dagbladet

Do mesmo autor

15,25 

Trilogia (Vigília. Os Sonhos de Olav. Fadiga)

12,92 

Uma Brancura Luminosa

18,41 

O Outro Nome. Septologia I-II

17,51 

O Eu É um Outro (Septologia III-V)

Outras sugestões
Nenhum resultado encontrado.
Artigos relacionados com o autor