15,29 

A Revolta dos Anjos

Prémio Nobel de Literatura

Retrato mordaz e divertido de uma sociedade conservadora, crítica velada contra a violência e todas as formas de poder instituído, A Revolta dos Anjos, último romance escrito por Anatole France, é considerado uma obra-prima intemporal da literatura, agora novamente disponível para o leitor português.

Recomendado pelo Plano Nacional de Leitura

322 em stock

Características

Chancela Cavalo de Ferro

Autor(a) Anatole France

ISBN 9789896232382
Data de publicação Julho de 2017
Edição atual 1.ª
Páginas 240
Dimensões 225x150x17mm

Coleção Cavalo de Ferro

Idade recomendada Adultos
Partilhar:
Descrição

Plano Nacional de Leitura

Literatura – 15-18 anos – Maiores de 18 anos

Algo de misterioso e inexplicável acontece durante a noite na biblioteca da família d’Esparvieu. O padre Sariette, responsável por zelar pelos mais de trezentos e sessenta mil valiosos volumes que a compõem, encontra-a de manhã cedo sempre em total desordem: prateleiras vazias, livros espalhados ou amontoados sem critério, raros in-fólios abertos de par em par, com as suas folhas dobradas.

Por esta mesma altura, o jovem Maurício d’Esparvieu, herdeiro da família, tem um encontro surpreendente com Arcádio, o seu anjo-da-guarda. Aborrecido com a sua monótona vida de anjo e decidido a examinar os fundamentos da fé, Arcádio passou os últimos meses embrenhado em leituras, pondo a saque a famosa biblioteca da família.

Resultado de tanto estudo: Arcádio já não mais acredita que Deus é o Bem supremo. Pelo contrário, considera-o um tirano usurpador e pretende incitar os anjos a uma nova guerra pelo poder celestial. Está em curso uma Revolta dos Anjos! Contudo, Arcádio descobre igualmente os prazeres da vida terrena e boémia de Paris…

«O último romance do Nobel de Literatura Anatole France, A Revolta dos Anjos, está impregnado de uma ironia fina.» José Cabrita Saraiva, Sol

«Um romance que se pode ler como uma tragédia, que não é para levar a sério, ou como uma comédia com picos dramáticos. (…) Hoje, como há cem anos.» Rui Lagartinho, Expresso

Do mesmo autor

15,29 

Os Deuses Têm Sede

Outras sugestões

17,50 

Inventário de Algumas Perdas

13,95 

Estorvo

22,41 

Aqui estou

13,46 

Punições

13,94 

Anaconda

12,56 

Shuggie Bain (Livro de Bolso)

Artigos relacionados com o autor
Nenhum resultado encontrado.