12,95 

Os Suicidas

Romance que encerra a Trilogia da Espera, iniciada com Zama e continuada com O Silencieiro, eis um dos apogeus da literatura sul-americana do século XX.

803 em stock

Também disponível em EBOOK:

Características

Chancela Cavalo de Ferro

Tradutor Isabel Pettermann
ISBN 9789896234034
Data de publicação Maio de 2022
Edição atual 1.ª
Páginas 160
Apresentação Capa mole
Dimensões 150x225x12mm

Coleção Cavalo de Ferro

Idade recomendada Adultos
Partilhar:
Descrição

Um jornalista, figura egocêntrica, melancólica e pouco apreciada pelos demais, assíduo frequentador de cinemas e de encontros de boxe, é incumbido de escrever uma série de crónicas sobre os suicídios que têm ocorrido na cidade. Com Marcela, a fotógrafa, embrenha-se no seu trabalho de investigação, que tem tanto de policial como de ensaio antológico sobre esse acto misterioso e derradeiro, e acaba por se isolar quase masoquistamente na sua obsessão, com consequências para a sua vida familiar e amorosa: há mais de uma dezena de suicidas na família, incluindo o seu pai, que se matou aos trinta e três anos, idade que o protagonista está em vias de completar. À medida que a data fatídica se aproxima, uma questão torna-se premente: será o suicídio hereditário?

Romance que encerra a «Trilogia da Espera» — iniciada com Zama e continuada com O Silencieiro —, Os Suicidas, de Antonio Di Benedetto, prolonga, com a sua arte da precisão e da ironia, esse solilóquio narrativo que se propõe representar o mundo e a impossibilidade de nele viver, e que constitui um dos apogeus da Literatura do século XX.

Tradução do castelhano (Argentina) por Isabel Pettermann

Os elogios da crítica:

«[A escrita de Di Benedetto] em vez de impor uma superfíce constante e artificiosa consegue traduzir a forma ameaçada como vamos compondo as nossas observações, tentando oferecer uma estrutura, mesmo que precária, à nossa relação com o mundo em redor.»
Diogo Vaz Pinto, Jornal i

«Leitor ardente de Dostoiévski, Di Benedetto sentiu-se naturalmente compelido a escrever sobre estados extremos — obsessão, delírio, agressão selvagem.»
The New Yorker

Do mesmo autor

13,45 

O Silencieiro

15,29 

Zama

Outras sugestões

15,70 

Luanda, Lisboa, Paraíso

15,71 

Oh, William!

14,98 

Manual de sobrevivência de um escritor

14,31 

O drible

13,91 

Gula de uma rapariga esquelética de amor

13,95 

Estorvo

Artigos relacionados com o autor
Nenhum resultado encontrado.