14,35 

Um Pouco de Cinza e Glória

Depois de Quartos de Final e Outras Histórias e de Caronte à Espera, estreias amplamente elogiadas pela crítica, Cláudia Andrade compõe um romance coral, no qual, partindo dos retalhos das vidas de Fredo e Cora, Balbina e Mateus, Vidal, Calisto e Muriel, se cose a imagem da nossa própria humanidade.

650 em stock

Também disponível em EBOOK:

Características

Chancela Elsinore

ISBN 9789895647408
Data de publicação Setembro de 2021
Edição atual 1.ª
Páginas 136
Apresentação Capa Dura
Dimensões 222x150x12mm

Coleção Elsinore

Idade recomendada Adultos
Partilhar:
Descrição

AUTORA VENCEDORA DO PRÉMIO SPA 2020 PARA MELHOR LIVRO DE FICÇÃO NARRATIVA

Ariel quer imitar Óscar, o seu irmão mais velho, «um verdadeiro valente» que morreu dias antes de poder finalmente provar a sua coragem na guerra, onde andam todos os homens da aldeia. Nesta sobraram apenas os inaptos para a glória: as mulheres, as crianças, os demasiado velhos ou aqueles que, em segredo, carregam dentro de si um medo entranhado. Na aldeia, entre os que ficaram, cruzam-se histórias de vingança, de amor, de dor, de luxúria, de violência e de crime, histórias que colocam frente a frente aquilo que somos sob o peso dos nossos instintos mais primitivos face à figura etérea dos nossos desejos mais recônditos.

Depois de Quartos de Final e Outras Histórias e de Caronte à Espera, estreias amplamente elogiadas pela crítica, Cláudia Andrade compõe um romance coral, no qual, partindo dos retalhos das vidas de Fredo e Cora, Balbina e Mateus, Vidal, Calisto e Muriel, se cose a imagem da nossa própria humanidade.

Críticas:

«Cláudia Andrade é verdadeiramente (caso raro) uma nova voz num panorama ficcional cada vez mais monótono e inócuo. (…) E é-o, não pelo domínio sólido, ágil da língua de Camões, manobrada de tal modo que engendra guinadas especiais, ou pela ironia com travo a fel, mas pela crueza poética, pelos lances de uma visceralidade incomum.» — Teresa Carvalho,Jornal I

«Entre a autora e as palavras há um torniquete. Nenhuma passa sem que previamente tenha lutado pelo seu lugar. Neste condicionado trânsito verbal, sem sinais de fidelidade á convenção, circulam figuras que nos prendem à retina e que nos devolvem a imagem da nossa própria humanidade» — Teresa Carvalho, Jornal i

«Uma das vozes mais singulares na literatura portuguesa mais recente.» — Público

Do mesmo autor

14,35 

Caronte à Espera

15,25 

Quartos de Final e Outras Histórias

15,71 

O Santo Ilusionista

Outras sugestões

13,46 

A Bíblia

16,97 

Histórias de loucura normal

21,56 

Assim começa o mal

14,93 

História da Violência

15,29 

Um dos Nossos

23,92 

O Tempo de Sua Graça

Artigos relacionados com o autor
Nenhum resultado encontrado.