11,66 

A sul de nenhum norte (Livro de Bolso)

Histórias da vida subterrânea.

Um retrato cru e fulgurante dos americanos que desistiram da sociedade e até de si mesmos.

499 em stock

Características

Chancela Alfaguara

Tradutor Vasco Gato
ISBN 9789897847394
Data de publicação Maio de 2023
Edição atual 1.ª
Páginas 264
Apresentação capa dura
Dimensões 125x200mm

Coleção Alfaguara

Idade recomendada Adultos
Partilhar:
Descrição

Plano Nacional de Leitura

Literatura – 15-18 anos

Um homem compra um manequim feminino pelo qual se apaixona perdidamente.

Um escritor alcoólico alcança finalmente o sucesso, mas não se liberta do vício.

Dois vagabundos partem para um assalto nocturno e acabam transformados em assassinos.

Henri Chinaski, o inesquecível alter ego de Bukowski, faz-se passar por nazi na escola, em plena Segunda Guerra Mundial, só porque já não aguenta ouvir mais discursos patrióticos.

Bêbedos, escritores falhados, prostitutas, ladrões, pugilistas, bandidos: as personagens que povoam as páginas destes contos são velhos conhecidos do mundo narrativo de Bukowski. É a essas massas silenciosas, que facilmente rotulamos e proscrevemos, que Bukowski, com humor cáustico, incómoda lucidez e profunda compaixão, empresta a sua voz nestas páginas.

É a América das ruas que aqui se retrata: a América dos bordéis, das salas de jogo, dos bares mais esquálidos, das oportunidades sempre adiadas; a América que não conheceu o Grande Sonho e de que Bukowski foi, talvez, o mensageiro mais autêntico.

Os elogios da crítica:

«Desde George Orwell que ninguém escrevia tão bem sobre quem vive à margem.»
The New York Times

«Numa época de conformidade,Bukowski escreveu sobre aqueles que ninguém quer ser: os feios, egoístas, solitários e loucos.»
The Observer

«Ele trazia todos de volta à Terra. Até os anjos.»

Leonard Cohen

«Um daqueles escritores que cada novo leitor descobre com um entusiasmo transgressivo.»

The New Yorker

«Bukowski escreve como um sábio louco; fala das entranhas, sobre a futilidade e a beleza da vida.»

Publishers Weekly

«Numa época de conformidade, Bukowski escreveu sobre aqueles que ninguém quer ser: os feios, egoístas, solitários e loucos.»

The Observer

«Há uma aspereza muito real nas personagens dos romances de Bukowski.»

The New York Times Review of Books

«Um laureado da vida marginal americana.»

Time

«Um agitador profissional… representante da marginalidade de Los Angeles… Bukowski escreve, com uma insistência louca e romântica, que os falhados são menos falsos que os vencedores. E fá-lo com uma intensa compaixão pelas almas perdidas.»

Newsweek

«O que acontece com Bukowski é que, quando lemos o que tem para dizer, ele tem razão.»

Sean Penn

«Nas suas respectivas gerações, Wordsworth, Whitman, William Carlos Williams e os Beats aproximaram a poesia de uma linguagem mais natural. Bukowski foi ainda mais longe.»

Los Angeles Times Book Review

Do mesmo autor

11,65 

Notas de um velho nojento (Livro de Bolso)

15,71 

Pulp

11,65 

Pão com fiambre (Livro de Bolso)

11,25 

Mulheres (Livro de Bolso)

11,65 

A mulher mais bonita da cidade (Livro de Bolso)

17,95 

Os cães ladram facas

17,96 

A mulher mais bonita da cidade

11,65 

Pulp (Livro de Bolso)

16,61 

Sobre o amor

16,97 

Histórias de loucura normal

13,50 

O capitão saiu para almoçar e os marinheiros tomaram o navio

15,71 

Factotum

17,96 

Pão com fiambre

17,91 

Hollywood

12,56 

Os cães ladram facas (Livro de Bolso)

16,61 

Notas de um velho nojento

16,61 

A sul de nenhum norte

17,96 

Matemáticas da escrita

11,66 

Histórias de loucura normal (Livro de Bolso)

11,65 

Hollywood (Livro de Bolso)

17,96 

Mulheres

Outras sugestões

13,46 

Os Mistérios do Restaurante Kamogawa

15,21 

A noite da espera

16,61 

O cultivo de flores de plástico

19,78 

Dor (Zeruya Shalev)

15,29 

Eternidade

13,94 

O Pátio Maldito

Artigos relacionados com o autor