17,96 

Sem Filhos

Ser Mulher Não É Sinónimo de Mãe

308 em stock

Características

Chancela Vogais

Tradutor Catarina Gil Gândara
ISBN 9789897873508
Data de publicação Março de 2024
Edição atual 1.ª
Páginas 288
Apresentação capa mole
Dimensões 150x230mm

Coleção Vogais

Idade recomendada Adultos
Partilhar:
Descrição

Num momento em que a taxa de natalidade está em queda, é comum dizer-se que a geração millennial inventou a “ideia” de não ter filhos. Mas a História está repleta de mulheres sem filhos: algumas por escolha, outras que os quiseram mas não os tiveram, e outras ainda – a maioria, então e agora – que ficaram algures pelo meio.

Com um apurado trabalho de pesquisa e baseada na sua própria experiência como mulher sem filhos, a historiadora Peggy O’Donnell Heffington mostra-nos que muitas das razões pelas quais as mulheres não têm filhos hoje em dia são as mesmas das gerações passadas: falta de apoio, de emprego ou de disponibilidade financeira, preocupações ambientais, infertilidade e o desejo de viver diferentes tipos de vida.

Sem Filhos é um livro essencial para compreender quão normal sempre foi não ter filhos, e quão arduamente a sociedade se esforça para fazer com que isso pareça uma anormalidade. Este é o livro ideal para reconstruir a ligação entre mães e não mães, sem apontar dedos ou fazer julgamentos prévios, e assim construir um mundo melhor para todos.

Os elogios da crítica:

“Um trabalho libertador e perspicaz de sociologia e história cultural.”

Kirkus

Sem Filhos é uma façanha ao nível da investigação e, melhor ainda, de intensos argumentos… Cada capítulo é vívido e informativo o suficiente para fascinar por si só.”

The Washington Post

“A incisiva estreia de Peggy O’Donnell Heffington aprofunda a questão de como a sociedade demoniza as mulheres sem filhos, ao mesmo tempo que falha cada vez mais em fornecer os apoios que tornam possível criar filhos de forma sustentada.”

Publishers Weekly

“Uma mulher com filhos é uma mãe. Uma mulher sem filhos não tem nome. Sem Filhos, escrito com calidez e perspicácia, entretecido com profundas histórias pessoais, diz-nos que esta mulher, na verdade, tem muitos nomes, rostos e identidades – todas merecedoras de serem conhecidas.”

Lara Bazelon, autora de Ambitious Like a Mother

“Peggy O’Donnell Heffington evita hábilmente a armadilha de colocar as mulheres sem filhos contra as mães, ao mesmo tempo que mostra como a escolha de ser, ou não, mãe tem sido historicamente ditada pelo patriarcado. Um livro necessário, qualquer que seja o seu estatuto parental.”

Doree Shafrir, autora de Thanks for Waiting

Do mesmo autor
Nenhum resultado encontrado.
Outras sugestões

15,26 

Por Amor à Língua e à Literatura

13,49 

A Arte da Guerra

17,99 

Dar a Volta: a Felicidade Profissional Tem uma Fórmula

13,50 

Start-Up Nation

8,96 

O Príncipe

16,61 

Big Data & Analytics

Artigos relacionados com o autor
Nenhum resultado encontrado.